O Manchester City confirmou seu favoritismo diante do Fluminense e conquistou o título do Mundial de Clubes pela primeira vez em sua história. A equipe comandada por Pep Guardiola abriu o placar logo cedo e mesmo com lampejos do time de Fernando Diniz, controlou grande parte do jogo e garantiu mais um troféu.

Os Cityzens retornam para a Inglaterra, onde ainda têm dois jogos pela temporada da Premier League antes da virada do ano. Enquanto isso, o Tricolor Carioca entra de férias.

O texto da publicação continua após a publicidade

Com menos de um minuto, a expectativa do Fluminense de um jogo equilibrado contra o Manchester City acabou indo pelos ares. Marcelo errou lançamento, a bola sobrou para Aké arriscar da entrada da área. A bola explodiu na trave, e Julián Álvarez escorou de peito para o gol vazio.

O gol condicionou o primeiro tempo, mas o Tricolor reagiu bem, mostrando para o mundo o seu estilo de jogo feito por Fernando Diniz, envolvendo o City com toques curtos na saída de bola. Mesmo com a tentativa de pressão dos ingleses, a equipe teve controle por cerca de dez minutos.

Nesse período, o Flu ainda teve um pênalti em Cano anulado por impedimento. Depois dos 25 minutos, o time comandado por Pep Guardiola tomou as rédeas do jogo. Até que Rodri descolou belo passe para Foden cruzar e Nino marcar contra: 2 a 0. O Fluminense sentiu o segundo tento e pouco levou perigo. Até o fim do primeiro tempo, o City quem buscouespaços para infiltrar e tentava em chutes de fora da área.

Na volta do intervalo, quase o filme se repetiu. Após troca de passes, a bola ficou com Foden, que arriscou chute forte para linda defesa de Fábio. Bernardo Silva cabeceou no rebote e o goleiro salvou de novo. Mais tarde, depois de jogada ensaiada em cobrança de falta, Bernardo Silva tocou para Foden nas costas da barreira, o inglês girou batendo e Fábio evitou mais um gol.

O confronto foi perdendo intensidade conforme foram passando os minutos, com o City tendo mais controle da bola e o Fluminense correndo atrás, por vezes, conseguiu um ou outro lance de ataque, mas sem perigo. Até que aos 26', logo após cobrança de falta, Samuel Xavier tentou tocar de cabeça e erroua. A bola sobrou para Kovavic servir Julián Álvarez, que tocou emFoden no meio da área para escorar de primeira e fazer o terceiro. Álvarez ainda marcou o quarto gol para decretar o fim da goleada.

O Manchester City agora pode dizer que também é um europeu que foi campeão do Mundial de Clubes. Após o título inédito da UEFA Champions League, agora os Cityzens colocam em sua galeria o troféu da competição da FIFA.