Na manhã desta quarta-feira, 27, a Polícia Civil de Goiás, por meio dos policiais da Delegacia de Cristalina, com apoio dos grupos especializados locais (GIH/Genarc/Gepatri), deflagrou a Operação Som da Liberdade.

A ação consistiu no cumprimento de mandados judiciais, deferidos com base em representação da autoridade policial, no âmbito de investigação que apura crimes contra a dignidade sexual de menores de idade, de tipos penais do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) relacionados a pornografia infantil e de coação no curso do processo, supostamente ocorridos no Assentamento Vista Alegre, entre os anos de 2022 e 2024.

O texto da publicação continua após a publicidade

Foram cumpridas, em Cristalina (no Assentamento Vista Alegre) e em Goiânia, as medidas de busca e apreensão domiciliar, uma prisão temporária e medidas cautelares diversas da prisão, além da prisão em flagrante de um dos investigados por posse de munições de calibre restrito.