Dando sequência às ações de valorização do patrimônio cultural e religioso do estado, o governador Ronaldo Caiado entregou à população da cidade de Goiás o orgão de tubos da Igreja Nossa Senhora do Rosário, na noite desta quinta-feira (28/03), durante a missa de lava-pés. O instrumento, o primeiro do tipo no estado de Goiás, foi devolvido após ser totalmente restaurado.

Ao entregar o equipamento, Caiado disse que isso não só demonstra a importância do órgão, mas ressalta a cultura de um povo e suas tradições. “À frente do governo, me preocupo em dar condições para tornar mais vivo tudo que já assistimos e que por muito tempo estava interrompido ou estava em situação de comprometimento. O governo tem a responsabilidade de resgatar tudo isso”, garantiu ao inaugurar o instrumento.

O texto da publicação continua após a publicidade

A revitalização do órgão foi realizada em São Paulo, durante cinco meses, por uma empresa especializada em restauro de instrumentos religiosos. Foram investidos R$ 184,1 mil na recuperação da peça, com recursos do Governo do Estado, por meio do Programa de Incentivo à Cultura – Goyazes, gerenciado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e com patrocínio do grupo Equatorial de energia. “Não estamos devolvendo somente um instrumento musical, mas parte da tradição, da cultura e da história de todos os vilaboenses”, destacou a secretária de Estado da Cultura, Yara Nunes.

Uma das primeiras pessoas a interceder e orientar sobre as ferramentas do governo para realizar o restauro da órgão, a coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado comemorou a inauguração. “Temos nessa cidade o berço de nossas tradições e cultura. E essa entrega demonstra mais uma vez o carinho que temos com nossa primeira capital, mas sem nunca esquecer daqueles que mais precisam das nossas ações sociais”, pontuou.

Após ficar mais de 15 anos parado por apresentar problemas, o orgão de tubos foi reintroduzido à rotina da igreja e já utilizado durante a missa da santa ceia do Senhor e lava-pés, seguida da adoração ao Santíssimo Sacramento. Além de representar a preservação da memória local, a expectativa é de que o instrumento seja utilizado em concertos, atraindo visitantes, alavancando ainda mais o turismo na cidade.

Conforme o reitor da Igreja Nossa Senhora do Rosário, Frei Cristiano Bhering, o órgão de tubos é essencial nas Igrejas catedrais. “Além de restaurado, também foi modernizado. O sistema de transmissão do ar passou de analógico para eletrônico. Com isso, temos uma melhor resposta do organista e maior potência do som. Isso propicia a melhoria no que ele pode ofertar em termos de música religiosa ou profana”, explicou o religioso.

O órgão de tubos da Igreja do Rosário foi encomendado em 1947 por Dom Frei Cândido Penso, na época bispo da Prelazia de Santana da Ilha do Bananal, na Itália. Trata-se da primeira peça do gênero em utilização em Goiás e uma das pioneiras do país. O instrumento, que agora conta com sistema elétrico, passou por trabalho de revitalização e reconstrução do fole, consertos e novo revestimento dos tubos, canaletas e teclado, além de descupinização das peças.