A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), e o seu Grupo Antirroubo a Banco (GAB), efetuou a prisão, em flagrante delito, um funcionário terceirizado de empresa que presta serviços à Saneago que aplicava golpes em consumidores da grande Goiânia e região.

Ao receber notícia crime de representantes da Saneago, os policiais civis, após intensas diligências, identificaram o suspeito como integrante dos quadros de funcionários de uma empresa terceirizada de tele-atendimento que presta serviços à Saneago. Ele estaria gerando e encaminhando, de forma fraudulenta, boletos para quitação de débitos, uma vez que a conta bancária beneficiária seria de uma empresa privada diferente daquela de titularidade da mencionada concessionária de serviços de saneamento básico de Goiás.

O texto da publicação continua após a publicidade

Foram identificadas diversas vítimas que receberam os boletos confeccionados ilicitamente, tendo algumas, inclusive, efetuado o pagamento do documento. Com isso, a Polícia Civil efetuou a prisão em flagrante de Alexsander Alves da Silva, que confessou a prática do crime, informando o modus operandi de sua conduta criminosa, causando incontável prejuízo à Saneago e aos consumidores. A Saneago colaborou de forma imprescindível com a investigação, levando à prisão do investigado.

A qualificação do investigado foi divulgada em decorrência da primazia do interesse público sobre o particular, pois possibilitará o reconhecimento deste, por parte de alguma pessoa que tenha sido vítima do mesmo, conforme os ditames da Lei 13.869/2019 e Portaria nº. 547/20231 - PCGO, conforme despacho autorizado pelo delegado de polícia responsável pela investigação.