A prefeitura de Goianésia, através da Secretaria Municipal da Mulher, Família e Direitos Humanos, inaugurou neste sexta-feira, 23, a Central de Apoio ao Surdo - CAS. A solenidade, alusiva ao Dia Nacional de Educação de Surdos, contou com a presença de autoridades municipais, e estadual, além de representantes da Associação dos Surdos de Goianésia - ASG.

“Nesta central, o surdo liga, agenda com um consultor um horário para atendê-los nos órgãos públicos, como nos hospitais e bancos. Ele [consultor] acompanha eles [surdos] neste atendimento”, explicou Eloa Menezes, primeira-dama e secretária municipal da Mulher, Família e Direitos Humanos.

O projeto será coordenado por Dulce Ananias, ela enalteceu o pontapé inicial do projeto dizendo que “só quem viveu as barreiras encontradas pode compreender, é uma mistura de emoção e gratidão”. Já Marcivaldo, presidente da ASG, entende que “agora os surdos de Goianésia têm portas abertas para a comunicação, em todos os lugares que a gente vai a gente sofre muito, hoje com esta criação, estou muito feliz, porque agora a gente vai nos lugares e vai ter comunicação”.

Um dos idealizadores da ASG, o vereador e presidente da Câmara de Goianésia, Fábio da Enigma, lembrou que houve casos em que médicos receitaram remédios errados porque não entendeu o que o paciente [surdo] estava dizendo. Ele parabenizou o projeto, até porque agora, este público, que na cidade são mais de 60, terão a quem recorrer.

Leonardo Menezes, prefeito de Goianésia, esclareceu que esta “é uma semente que estamos plantando, é início da acessibilidade aos surdos e tenho certeza que nós vamos fazer muito durante estes quatro anos. Este é o nosso trabalho, trabalhar por uma Goianésia melhor com benefícios pra toda população”.

O telefone WhatsApp da Central de Apoio ao Surdo é 62 9 8325-7795.