Divulgação/PMO serviço de inteligência da Polícia Militar de Goianésia passou vários monitorando uma residência no Residencial Colina Park, região leste da cidade, em que havia denúncia de tráfico de drogas, até que nesta terça-feira, 12, com o apoio do Grupo de Patrulhamento Tático - GPT - realizou averiguação, uma vez que conseguiram levantar uma informação de que o suspeito teria recebido um carregamento de 200 comprimidos de ecstasy.

Chegando ao local, o suspeito, um jovem de 22 anos, já conhecido da polícia de Goianésia, foi abordado na porta da residência, momento que também foi submetido a busca pessoal. A mãe do rapaz foi informada que seu filho possivelmente estaria praticando o crime de tráfico de drogas e solicitou a entrada na residência para realizar busca domiciliar, o que de pronto foi atendido.

Ao ser questionado se teria recebido algum carregamento de drogas, de acordo com a polícia, o jovem apresentou fortes sinais de desconforto e descontrole emocional, assim, no decorrer da busca domiciliar foi localizado em uma gaveta no quarto suspeito, R$ 160 em dinheiro, juntamente com oito comprimidos de ecstasy e uma porção de maconha. Em um guarda-roupas no quarto de sua irmã, os militares encontraram 278 comprimidos de ecstasy.

Segundo a polícia, ao localizar os materiais ilícitos, o rapaz confirmou que estaria guardando os comprimidos para um “parceiro do tráfico”, o qual teria sido preso pelo GPT meses atrás, e que teria como pagamento a participação dos lucros na mercancia das drogas.

Diante do flagrante delito de tráfico ilícito de entorpecentes previsto na Lei 11.343/06, o suspeito recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Polícia juntamente com os materiais apreendidos.